A vida bloqueada
instiga o teimoso viajante
a abrir nova estrada.

Helena Kolody

domingo, 8 de abril de 2012

NUNCA E SEMPRE


NUNCA E SEMPRE

Sempre cheguei tarde
ou cedo demais.
Não vi a felicidade acontecer.
Nunca floresceram
em minha primavera
as rosas que sonhei colher.

Mas sempre os passarinhos
cantaram e fizeram ninhos
pelos beirais
do meu viver.

Nenhum comentário:

Postar um comentário